quarta-feira, 18 de maio de 2011

Hierarquia das Necessidades de Maslow



Abraham Maslow, em 1943, formula sua teoria acerca da motivação em seu artigo “A Teoria da Motivação Humana”, publicado na Psychological Review, e abordado em seu livro: "Por uma Psicologia do Ser". Neste artigo, Abraham Maslow tentou formular uma estrutura precisa da motivação humana com base em suas experiências clínicas com seres humanos, em vez de teorias que foram largamente intuitivas ou baseadas em comportamento animal, como faziam os líderes no campo da psicologia, como Freud e BF Skinner. A partir da Teoria da Motivação de Maslow, os líderes modernos e gerentes executivos encontraram meios para entender a motivação dos funcionários para efeitos de gestão da força de trabalho.

A base da teoria da motivação de Maslow é que os seres humanos são motivados por necessidades não satisfeitas, e que certas necessidades inferiores(básicas) precisam ser satisfeitas antes que necessidades maiores(secundárias) possam ser atendidas. De acordo com os ensinamentos de Abraham Maslow, as necessidades em geral (fisiológicas, segurança, amor e estima) têm de ser realizadas antes de uma pessoa agir desinteressadamente. Estas necessidades foram apelidadas de "necessidades de deficiência." Enquanto uma pessoa está motivada para realizar esses desejos básicos, ela continua a se mover em direção ao crescimento e, eventualmente, a auto-realização. 

Como resultado, para a motivação adequada no local de trabalho, é importante que os gestores entendam que as necessidades são ativos para a motivação de cada funcionário. Neste sentido, o modelo de Abraham Maslow indica que a base, de necessidades de baixo nível, tais como necessidades fisiológicas e de segurança devem ser satisfeitas antes das de mais alto nível, tais como auto-realização. Tal como é descrito no diagrama hierárquico, às vezes chamado de "pirâmide de necessidades de Maslow", quando uma necessidade é satisfeita, ela já não motiva mais. Neste caso, a necessidade imediatamente superior toma o seu lugar.

Necessidades Fisiológicas

Necessidades fisiológicas são aquelas necessárias para sustentar a vida, tais como:
  • Ar
  • Água
  • Alimentos
  • Sono
  • Sexo
Segundo esta teoria, se essas necessidades fundamentais não forem satisfeitas, em seguida, o indivíduo certamente será motivado para satisfazê-las. As necessidades superiores, tais como as necessidades sociais e de estima, não são reconhecidas até que se satisfaça as necessidades básicas para a existência.

Necessidades de segurança

Uma vez que as necessidades fisiológicas são satisfeitas, a atenção volta-se para a proteção e segurança, a fim de estar livre da ameaça de agressão física e emocional. Tais necessidades podem ser preenchidas por:
  • Viver em uma área segura;
  • O seguro médico(plano de saúde);
  • A segurança do emprego;
  • Reservas financeiras, etc
De acordo com a hierarquia de Maslow, se uma pessoa sente-se ameaçada, não irá buscar a satisfação das necessidades de nível superior até que sua necessidade de segurança seja plenamente atendida.

Necessidades Sociais

Quando uma pessoa atende os níveis necessidades fisiológicas e de segurança, motivadores de nível superior despertam. O primeiro nível de necessidades de nível superior são as necessidades sociais. As necessidades sociais são aquelas relacionadas à interação com os outros e podem incluir:
  • Amizade
  • Pertencer a um grupo
  • Dar e receber amor

Necessidades de estima

 Necessidade de estima pode ser categorizada em motivadores externos e motivadores internos.

Motivadores internos de estima são aqueles tais como a autoestima, realização e auto-respeito. Motivadores  externos de estima são, por exemplo, reputação e reconhecimento.

Alguns exemplos de necessidades de estima são:
  • Reconhecimento (motivadores externos) 
  • Atenção (motivação externa) 
  • Status Social (motivadores externos) 
  • Realização (motivação interna) 
  • O autorrespeito (motivação interna)
Maslow depois melhorou o seu modelo para adicionar uma camada entre a auto-realização e necessidades de estima: a necessidade de estética e de conhecimento.

Auto-realização 

A Auto-realização é o ápice da teoria da motivação de Maslow. É a busca para se alcançar um pleno potencial como pessoa. Ao contrário das necessidades de nível inferior, essa necessidade nunca é totalmente satisfeita, quando se cresce psicologicamente, há sempre novas oportunidades para continuar a crescer. 

As pessoas auto-realizadas tendem a ter motivadores, tais como:
  • Verdade 
  • Justiça 
  • Sabedoria 
  • Significado 
Pessoas auto-realizadas têm ocorrências frequentes de experiências de pico, que são momentos energizados de profunda felicidade e harmonia. Segundo Maslow, somente uma porcentagem pequena da população atinge o nível de auto-realização.

A hierarquia das necessidades de Maslow e Aplicação – Implicações na Gestão 

Se a teoria de Maslow é verdade, existem algumas implicações significativas na liderança para aumentar a motivação no trabalho. Há oportunidades de gerir a motivação pessoal, motivando cada empregado através de seu estilo de gestão, por meio de planos de remuneração, definindo funções e atividades dentro da empresa. 
  • Necessidades Fisiológicas: Proporcionar parada ampla para o almoço e recuperação, e pagar salários que permitam aos trabalhadores comprar itens essenciais à vida. 
  • Necessidades de segurança: Proporcionar um ambiente de trabalho seguro, com segurança de emprego e a ausência de ameaças. 
  • Necessidades Sociais: Gerar um sentimento de aceitação, de pertencer a um grupo e a comunidade através da intensificação da dinâmica de grupo. 
  • Necessidades de Estima: Reconhecer as realizações, atribuir projetos importantes, e fornecer o status para fazer os funcionários se sentirem valorizados e apreciados. 
  • Auto-Realização: atribuir tarefas desafiadoras, ampliar o significado do trabalho ao permitir a inovação, criatividade e progresso de acordo com metas de longo prazo. 
Lembre-se, todos os seres humanos são motivados pelas mesmas necessidades. Em diferentes momentos de suas vidas e carreiras, vários funcionários se sentem motivados por necessidades completamente diferentes. É imperativo que devemos reconhecer as necessidades de cada empregado a fim de motivá-los. A liderança deve compreender o nível atual de necessidades no qual o empregado encontra-se, e precisa de alavancá-lo para a motivação no trabalho. 

Teoria de Maslow - Limitações e críticas 

Embora a hierarquia de Maslow faça sentido intuitivamente, pouca evidência apoia a sua hierarquia rígida. Na verdade, pesquisas recentes desafiam a maneira como necessidades são impostas pela pirâmide de Maslow. Como exemplo, em algumas culturas, as necessidades sociais são colocadas como mais importante do que qualquer outra. Além disso, a hierarquia de Maslow não consegue explicar a "fome do artista" ,cenário no qual a estética negligencia as suas necessidades físicas para a prossecução dos objetivos estéticos ou espirituais. Além disso, há pouca evidência sugerindo que as pessoas satisfazem exclusivamente a uma necessidade para depois satisfazer as outras, além de situações de conflitos de necessidades.
Leia Mais